Ir para o conteúdo principal

Inclinado a ficar no Grêmio, Abrahão diz que Mancini só sai se Bolzan desejar

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Mesmo após a frustração do rebaixamento confirmado nesta quinta-feira, o clima das coletivas do Grêmio foi de continuidade de trabalho para 2022. O vice de futebol Denis Abrahão admitiu ter sido convidado pelo presidente Romildo Bolzan Jr para seguir, e dará resposta até segunda-feira.

Mas, por suas palavras, deixou claro que o desejo é continuar tocando o futebol do clube na próxima temporada:

“Eu não me despeço hoje. Presidente me fez uma solicitação da minha manutenção no Depto de Futebol e responderei até segunda-feira. Se depender da minha vontade, nem preciso responder, mas eu não vivo sozinho. Tenho uma reunião com o meu sócio para decidir”, declarou.

O dirigente também tornou público que o técnico Vagner Mancini, que também quer ficar, só vai sair se o presidente desejar:

“O Grêmio está mostrando que está evoluindo. Isso é trabalho do Vagner Mancini. O raciocínio de que o Mancini só não permanece caso o presidente não queira está correto. É da minha vontade que o Mancini permaneça”, finalizou Abrahão.

Também caíram de divisão ao lado do Grêmio o Bahia, o Sport Recife e o Chapecoense.