Ir para o conteúdo principal

Título ou vaga na LA? Candidato do Grêmio abre o jogo sobre volta à Série A

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Candidato à presidência do Grêmio, Alberto Guerra afirma que irá se contentar com uma classificação à Copa Libertadores em seu primeiro ano de mandato no clube. Em entrevista à Rádio Gre-Nal, o postulante à gestão tricolor abriu o jogo sobre pautas importantes acerca de seu projeto.

+ Grêmio: Preço para contratar o artilheiro Pedro Raúl dobrou

Sobre a escolha do treinador, Guerra afirma que trabalha com Renato como única opção. Ele já negocia com o treinador há alguns dias, e só pensará em outros nomes em caso de negativa do ídolo.

Não trabalho com plano B para treinador. Vou pensar nisso somente se não conseguirmos acertar com o Renato”, disse à Rádio Gre-Nal na última semana.

Alberto Guerra também se mostrou favorável a profissionalização do clube de ponta a ponta, prometendo a dispensa do executivo de futebol Diego Cerri: “Defendemos uma profissionalização ao extremo. Caso formos eleitos, o executivo de futebol não será mais Diego Cerri, e sim outro”.

Sobre os objetivos em termos esportivos para a próxima temporada, o candidato preferiu não se aprofundar, mas afirmou que ficará feliz caso o Grêmio consiga se classificar para a Libertadores.

“Eu ficaria muito satisfeito com uma vaga na Libertadores”, disse.

Quando acontecem as eleições para presidente do Grêmio?

As eleições presidenciais do Grêmio devem começar no próximo dia 7 de novembro, com voto apenas entre os conselheiros. Já os sócios poderão voltar no dia 12, com o presidente eleito podendo assumir a gestão do clube no dia 16.

Voltar para o topo