Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Por altitude, ex-atacante do Grêmio revela problemas para atuar em time boliviano que enfrentará o Internacional

Fator altitude já é temido pelos colorados na abertura da Libertadores

Reprodução/Youtube

O torcedor gremista bom de memória certamente lembra do atacante Júnior Viçosa, autor de dois gols no Gre-Nal da ida da finalíssima do Gauchão de 2011, no Beira-Rio. Tantos anos depois, o destino o colocou por pouco tempo na Bolívia, no Always Ready, time que enfrentará o Internacional na estreia da Libertadores.

Em relato dado à Rádio Gaúcha, o atacante revelou não ter aguentado mais do que dois meses na Bolívia em função da altitude. O Always, que é o atual campeão local, joga a mais de 4 mil metros do nível do mar.

“Eu até tentei me preparar, tomei alguns medicamentos para dor de cabeça, enjoo. Tinha outro brasileiro que me passou algumas dicas. Nos primeiros dias, senti muita tontura e náusea. O que pegava era você dar dois, três piques e o ar não vir, dificuldade para respirar, isso era preocupante. Em dois meses, não consegui me adaptar e fiz um acordo para voltar ao Brasil.  Eu saí de lá por causa da altitude”, relatou Viçosa.

Após encerrar o contrato com o Always Ready, Viçosa voltou ao Brasil e recentemente assinou contrato com o Brasil de Pelotas.

A Chave B da Libertadores tem, além de Inter e Always Ready, o Olímpia e o Deportivo Táchira. O Grêmio, caso reverta o placar contra o Del Valle, terá Palmeiras, Defensa y Justicia e Universitário no Grupo A.

Comentários