Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Postura de auditores da Conmebol em julgamento do Gre-Nal gera desconforto no Grêmio

Clube não gostou da forma como o julgamento foi encarado pelos auditores durante vídeo-conferência

Sede da Conmebol, no Paraguai — Xinhua / Luciana Granovsky / Telam

O julgamento da confusão generalizada no clássico Gre-Nal da Copa Libertadores, ocorreu ontem por vídeo-conferência e as impressões não foram muito satisfatórias para o Grêmio. Segundo informações de bastidores, o comportamento dos auditores da Conmebol durante as manifestações dos advogados gaúchos não foram consideradas apropriadas, levando a crer que a defesa não obterá o sucesso esperado.

Conforme relatos obtidos pela reportagem, os auditores não demonstraram grande interesse ao longo da fala do Jurídico do Grêmio. Em dado momento, inclusive, um deles se levantou várias vezes enquanto a explanação acontecia por vídeo-conferência. A sensação passada é que pouco do que foi colocado pela defesa será levado para as análises dos fatos.

Representaram a Conmebol os senhores Eduardo Gross Brown, do Paraguai, Cristóbal Valdés, do Chile, e a senhora Amarilis Belisario, da Venezuela. O trio é um velho conhecido dos gremistas, já que foram os mesmos que em 2018 formaram a bancada que julgou o River Plate no caso Marcelo Gallardo na Arena. Na época, a decisão foi considerada branda pelo Grêmio, o que gerou grandes protestos e uma rachadura política com a entidade sul-americana.

As punições em Paulo Miranda, Pepê, Luciano e Caio Henrique serão divulgadas até o final da semana pelo Tribunal. As penas poderão variar de 2 a 6 jogos se suspensão. Além disso, uma multa deverá ser aplicada no clube de aproximadamente R$ 31 mil.

Os jogos da Copa Libertadores devem voltar somente no mês de maio, conforme previsão da Conmebol.

Veja mais

Comentários