Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Presidente do Brasil de Pelotas é contra título do Gauchão ir para o Caxias: “Sem rebaixamento, sem campeão”

Indefinido, estadual começa a virar guerra de bastidores entre os clubes

Sede da FGF — Reprodução

Nos bastidores, o desfecho do Gauchão de 2020 segue fervendo e montado em várias teses, uma vez que não há uma data clara de retorno nem mesmo a certeza de que voltará. O Brasil de Pelotas, por exemplo, não vê com bons olhos a ideia de uma “aclamação” do Caxias como campeão.

A tese tem base no fato de que o Caxias venceu o primeiro turno da competição. Mas o regulamento, por óbvio, não estipula nada sobre essa possibilidade.

“Caso não tenhamos o reinício do Gauchão e o campeonato seja encerrado, somos contra dar o título ao Caxias. Se não tem rebaixamento, não pode ter campeão”, destacou o mandatário do Xavante, Ricardo Fonseca, à Rádio Pelotense.

Nota oficial do Governo do RS

Na última sexta-feira, o Governo abriu a possibilidade de um possível retorno do campeonato no final de julho.

“Sobre o retorno do Campeonato Gaúcho, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul informa que segue avaliando o protocolo encaminhado pela Federação Gaúcha de Futebol. No momento, o Comitê Científico está concluindo uma análise sobre a volta dos treinos com contato físico. A estimativa é que a conclusão aponte que o retorno do campeonato possa ocorrer entre o final de julho ou começo de agosto. A liberação dos treinos ocorreria antes”, diz o comunicado.

Inicialmente, a FGF gostaria de rolar a bola de novo em 19 de julho, mas essa data já foi descartada pelo Governo. Para evitar conflito de datas com o Brasileirão, a entidade estabelece 26 de julho como “limite” para o recomeço.

Veja mais em Campeonato Gaúcho.

Veja mais

Comentários