Ir para o conteúdo principal
Futfanatics

Romildo Bolzan comunica que não irá concorrer ao governo do estado e seguirá no Grêmio

Mandatário pôs fim à polêmica e afirmou que seguirá no comando do clube até o fim de sua gestão.

Lucas Uebel/Grêmio

Chegou ao fim a novela envolvendo o presidente Romildo Bolzan e a possibilidade de concorrer ao governo do estado do RS. O mandatário confirmou, em entrevista na tarde desta quinta-feira, que seguirá no cargo de presidente do Grêmio até o fim de seu mandato.

Bolzan era cotado pelo PDT (Partido Democrático Trabalhista) como um nome forte para concorrer nas eleições deste ano. O mandatário, até então, não havia confirmado se iria, ou não, candidatar-se.

“Sou muito grato ao PDT pelo convite, mas neste momento disse a eles que não poderia aceitar, que vou concluir meu mandato no Grêmio”, disse Bolzan, que em seguida destacou que sua pretensão de recuperar o clube do tropeço recente.

+ Vai voltar? Lucas Leiva responde se tem medo de “repetir” Douglas Costa no Grêmio

“O Grêmio não foi só de vitórias no nosso mandato, não foi só de situações de uma gestão que teve êxito, o Grêmio também teve tropeços e neste momento, o mais importante, é reconstruir o tropeço”, disse.

A gestão de Romildo Bolzan, que teve início em 2015, encerrará no mês de dezembro. No clube, o presidente conquistou os títulos da Copa do Brasil e da Libertadores, mas foi rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro na temporada passada.

Veja mais em Romildo Bolzan.

Você pode gostar

Comentários