Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Tetê vira alvo de clube italiano e Grêmio torce por venda ainda em 2020

Tricolor detém 15% dos direitos econômicos do atacante e poderá lucrar em meio a crise financeira que se avizinha

Tetê, ex-Grêmio

Tetê, ex-Grêmio, pelo Shakhtar — Divulgação / Shakhtar

Em alta no futebol europeu, o atacante Tetê, do Shakhtar Donetsk (UCR), tem despertado o interesse de grandes clubes do velho continente e pode ser negociado em breve, mesmo com a grande crise financeira que se avizinha devido a pandemia mundial de coronavírus. Desta vez, a Roma é a principal interessada no ex-gremista.

De longe, o Grêmio torce pela venda do atacante ainda em 2020. O Tricolor detém 15% dos direitos econômicos de Tetê e poderá receber também uma pequena porcentagem por ser o clube formador do atleta.

Conforme admitido pelo próprio presidente Romildo Bolzan, a previsão é de pouco otimismo no mercado de transferências neste ano, por isso, qualquer renda extra auxiliará na construção de uma saúde financeira estável para o Grêmio no restante da temporada.

Interesse antigo da Roma

A Roma persegue Tetê já faz alguns meses, chegando até sinalizar com uma oferta. Segundo Pablo Bueno, agente do jogador, uma nova procura é aguarda após a pandemia.

“Eles tentaram o Tetê ano passado, mas o negócio acabou não andando. Quando voltar o futebol, acredito que eles façam outra investida, já que o treinador quer. A Roma é um time que tem poder de investimento e, ao lado de Juventus, Inter de Milão e Milan, está com poder de aquisição”, disse o representante ao portal GaúchaZH.

O problema que todos colocam, porém, é que os valores de mercado deverão despencar após a pandemia. A leitura, inclusive do Grêmio, é que os valores dos atletas não seguirão os mesmos. Por consequência, o desejo dos ucranianos de receberem algo superior a 50 milhões de euros pelo atacante precisará ser revisto, o que afetará diretamente no valor que chegará aos cofres do Grêmio.

Veja mais

Comentários