Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Thiago Neves revela conselho a Pepê e Matheus Henrique: “Escolham bem quando sair”

Experiente meia revelou a situação em entrevista neste final de semana

Doug Patrício / FotoArena

Com uma passagem curta e apagada, de apenas 14 jogos e um gol, Thiago Neves não deixou saudades no Grêmio. Mas, ao menos, fez um conselho que poderá ser útil para o desenvolvimento das carreiras do ainda jovens Pepê e Matheus Henrique.

Pepê, vale lembrar, já está vendido ao Porto com viagem marcada para junho, enquanto Matheusinho permanece como um dos titulares do time.

“Quando eu cheguei no Grêmio, o Matheusinho estava pra sair. E aí o Pepê já estava para jogar, porque o Cebolinha iria sair. Cheguei um dia e sentei com eles. E falei que me arrependia de ter saído do Fluminense em 2008 para ir pro Hamburgo. Eu tinha o City e o Atlético de Madrid. Mas aí tem a influência do empresário, uns 10 mil a mais que tu ganha (…) cheguei nos dois e falei para escolherem bem, um clube com visibilidade boa, independente de ganhar menos agora. Porque depois, lá na frente, poderiam ganhar 30 vezes mais. É uma coisa que hoje, com a cabeça que tenho, eu penso dessa maneira”, disse o meia em entrevista ao comentarista Alê Oliveira.

Sobre a sua caminhada em si com a camisa tricolor, o atual jogador do Sport admitiu que não conseguiu se sentir em casa:

“Eu cheguei no Grêmio muito cobrado e pressionado. Fui um pedido do Renato. Já era pra eu ter ido uns dois anos antes. Não era o melhor momento do Renato no clube. Ele insistiu e a diretoria não queria muito. Quando cheguei, começaram cobrar um pedido de desculpas de uma provocação minha pelo Cruzeiro em 2017. Pedi, beleza. Mas eu nunca me senti em casa, confortável. Não em relação aos jogadores. Eram todos muito parceiros. Geromel, Maicon, Kannemann, todos. Com os jogadores, nada”, ampliou.

Comentários