Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Chega, farda e joga: Saiba 5 jogadores para resolver os problemas do Grêmio em 2020

No embalo do dia mundial das compras, a black friday, o Gremistas.Net aproveitou para listar cinco jogadores que resolveriam os problemas do time do Grêmio para 2020. Levando em conta as principais deficiências apresentadas pela equipe do técnico Renato Portaluppi nesta temporada, apontamos jogadores para cinco posições: gol, lateral-esquerda, volância, meia e centroavância.

No levantamento, foi levado em conta jogadores capacitados para a titularidade, mas que não necessariamente sejam fácil contratação. A lista traz um total de dois brasileiros e três argentinos que se destacaram nos últimos anos, mas que estão em baixa em seus respectivos clubes.

A lateral-direita, que tem sido um problema neste fim de temporada com Léo Moura e Rafael Galhardo, não foi levada em conta já que em 2020 o Grêmio contará com o retorno de Leonardo Gomes, o titular da posição.

Confira a lista:

5. Dodô, lateral-esquerdo do Cruzeiro

Com passagem por clubes como Roma e Inter de Milão, Dodô pouco jogou pelo Cruzeiro em 2019 – mesmo após uma excelente temporada pelo Santos no ano passado. No Grêmio, com o futebol que demonstrou pelo time paulista em 2018, chegaria para ser o novo titular da lateral-esquerda, colocando Bruno Cortez no banco.

Com 27 anos, Dodô atuou na temporada de 2019 na condição de emprestado pela Sampdoria-ITA ao time mineiro. Um acordo contratual, contudo, ordena que o Cruzeiro desembolse a quantia de R$ 1,3 milhão ao clube italiano para ter o defensor em definitivo, além de desembolsar o pagamento de R$ 10 milhões em luvas para o jogador a partir de 2020.

O Grêmio, vale lembrar, pagou cerca de R$ 6 milhões para comprar o também lateral-esquerdo Juninho Capixaba junto ao Corinthians, em fevereiro deste ano.

4. Walter, goleiro do Corinthians

Eis um bom nome para defender a meta gremista em 2020. O goleiro Walter, apesar de reserva do Corinthians, já demonstrou que tem capacidade e chegou a dividir os torcedores do time paulista sobre quem deveria ser o titular da equipe, que conta também com Cássio.

Aos 32 anos, Walter foi especulado no Grêmio como contrapartida pela ida de Luan para o Corinthians. E apesar do torcedor gremista desaprovar a ideia de ver seu ídolo como moeda de troca, esta foi uma possibilidade analisada pelos dois clubes.

3. Jonathan Calleri, centroavante do Espanhol

A função de centroavante está em aberto no Grêmio. Desde a saída de Lucas Barrios, o time tem sofrido para encontrar um novo goleador. Pela posição, passaram Jael, André, Diego Tardelli e Felipe Vizeu, mas nenhum se firmou. O argentino Jonathan Calleri chegaria para tomar conta da posição, como fez quando passou pelo São Paulo, em 2016, e também pelo Boca Juniors, em 2015.

Na Europa, aos 26 anos, atuando pelo Espanhol, Carelli está longe de se firmar. Ao todo, passou por quatro clubes diferentes ao longo das últimas quatro temporadas. O centroavante pertence ao Deportivo Maldonado-PAR, um clube de empresários que o adquiriu quando estava no Boca Juniors.

E não custa sonhar. O técnico Renato Portaluppi já afirmou que espera um grande investimento na contratação de um centroavante para a próxima temporada. Nas palavras do treinador, o “tiro grande” tem que ser em um camisa nove para 2020.

“Meia ou atacante. Tiro grande é no cara que vem para fazer gol. Se tiver que investir, é em um cara desses. Com todo respeito, não pode dar tiro grande do cara lá atrás. A gente está bem lá atrás”, disse Renato em entrevista recente.

2. Kranevitter, volante do Zenit

A dupla Rômulo e Michel foi uma das decepções do torcedor gremista em 2019. Nenhum dos dois supriu a altura as ausências de Maicon e Matheus Henrique quando o time precisou durante a temporada. Por isso, Kranevitter é uma boa pedida para a “volância” do Grêmio, podendo chegar, sem dúvidas, para disputar a titularidade.

O volante foi destaque do River Plate na conquista da Copa Libertadores de 2015, sobre o Tigres, do México. Em seguida, foi vendido ao Atlético de Madrid por cerca de 8 milhões de euros. Pouco utilizado no time espanhol, foi emprestado para o Sevilla e depois negociado com o Zenit, da Rússia.

Aos 26 anos e pouco utilizado pelos russos, Kranevitter já revelou que sonha em retornar ao futebol sul-americano para ter novas oportunidades na Seleção Argentina.

1. Pity Martínez, meia do Atlanta United-EUA

Com a possibilidade de perder Luan, Jean Pyerre pode se tornar o único jogador para a armação do time do Grêmio em 2020. Por isso, o argentino Pity Martínez é uma pedida e tanto para a função que tem como obrigação principal abastecer os atacantes.

Pity Martínez, do Atlanta United

Apontado como “Rei da América” em 2018, após título da Libertadores com o River Plate, o meia foi vendido ao Atlanta United, dos Estados Unidos, por cerca de 13 milhões de euros. Insatisfeito na equipe americana, Pity Martínez espera regressar à América do Sul e foi supostamente oferecido para o Grêmio, além de outros clubes brasileiros, por seu empresário.

Comentários