Ir para o conteúdo principal

Ex-Grêmio, Dudu defende que jogadores reduzam seus salários em prol de funcionários: “Como vão demitir um cara que ganha R$ 2 mil?”

Atacante defendeu reduções em tempos de pandemia do coronavírus

Em tempos de crise econômica causada pela pandemia do coronavírus, os clubes de futebol buscam saídas para seguirem viáveis financeiramente. Uma das estratégias tem sido a demissão de funcionários, algo bastante criticado pelo ex-atacante gremista e hoje palmeirense, Dudu.

À TV Bandeirantes, o atacante repercutiu a postura voluntária do elenco do Palmeiras em reduzir 25% do salário para ajudar funcionários do clube:

“A gente vê outros clubes mandando embora funcionários que ganham R$ 1,5 mil, R$ 2 mil, R$ 3 mil reais… A diretoria chamou (os jogadores), falou de diminuir salário, falamos que aceitávamos, mas que não era para demitir funcionários”, disse, antes de acrescentar:

“Como manda embora um roupeiro, por exemplo, que ganha R$ 2 mil? Onde ele vai arrumar trabalho numa situação destas? Um roupeiro que tem uma família para criar… Ficamos muito felizes por eles (diretoria) estarem cumprindo essa palavra”, complementou.

Assim como no Grêmio e no Internacional, a redução no Palmeiras também inclui a comissão técnica e os dirigentes remunerados. Dudu jogou apenas uma temporada no tricolor, a de 2014.

Comentários