Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Matheus Henrique relembra clima no vestiário após pancadaria no GreNal: “Todos quietos”

Troca de socos e chutes marcou o desfecho do Gre-Nal da Libertadores

Matheus Henrique atuando no Grenal 422

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

A conversa ficou só para o dia seguinte. Com os ânimos esquentados depois da pancadaria do Gre-Nal na Arena, pela Libertadores, que rendeu oito expulsões, os jogadores do Grêmio se mantiveram em silêncio no vestiário após o jogo.

Segundo Matheus Henrique, o clima era de total silêncio e a conversa ficou marcada para o dia seguinte, comandada pelo técnico Renato Portaluppi.

“Ali no vestiário não falamos nada. Todos estavam quietos. Estávamos em um momento de reflexão. Só conversamos no dia seguinte. Depois do jogo a adrenalina estava lá em cima. Todos bem quietos. Tomamos banho e fomos pra casa”, destacou o jogador em entrevista ao canal Esporte Interativo.

Amigos desde a base do São Caetano, Matheus contou ter conversado com Nonato no meio da pancadaria. O colorado estava na reserva e não participou da partida.

“Teve um momento no meio da briga que eu conversei com o Nonato. Cheguei nele e falei pra ele tentar tirar os caras do Inter. Com os mais velhos, os capitães, pra tentar tirar. E eu tiraria os caras do meu time. Tanto que não briguei com ninguém. A gente queria jogar. O jogo estava bom. Eu não queria que aquilo tivesse acontecido”, destacou.

Terminado em 0x0, o clássico rendeu as expulsões de Pepê, Paulo Miranda, Luciano, Caio Henrique, Cuesta, Edenilson, Moisés e Praxedes.

Veja mais

Comentários