Ir para o conteúdo principal

Em alta no Grêmio, Renato mira seleção brasileira no futuro: ‘Vou treinar’

Em evidência no futebol brasileiro por conta do grande trabalho no Grêmio, Renato Gaúcho já sabe qual trabalho quer exercer em um futuro a médio prazo. Enquanto torce pelo seu colega Tite, ele aguarda com paciência uma oportunidade na seleção. Em entrevista ao jornalista Paulo Vinícius Coelho, do canal Fox Sports, Renato admitiu que trabalha pensando em um dia chegar ao cargo.
[bn]50[/bn]
Perguntado por PVC sobre a famosa conversa que teve com sua esposa e sua filha, Carol, antes de assumir o Grêmio em 2016, Renato confessou que falou a elas que agoria "levaria a sério" o trabalho. Tanto é que, na prática, o técnico caminha a passos largos para completar dois anos de Grêmio. Sobre a seleção, disse que o seu momento "vai chegar".

"É verdade que você falou para tua mulher e para a tua filha que iria levar a sério?", perguntou PVC. "Sim", respondeu o técnico do Grêmio. "E você vai treinar a seleção brasileira", ampliou o jornalista. "Vou treinar", garantiu Renato.

"De preferência numa Copa do Mundo. A verdade é que hoje a seleção está muito bem servida com Tite. Estive conversando com ele recentemente quando nos visitou. Falei a ele que tem uma grande chance de vencermos essa Copa e eu vou torcer muito. O Brasil todo torce porque hoje dá prazer em ver os jogos. Meu momento não é agora, mas vai chegar. Quando um jogador se destaca e joga bem, ele vai. Então para o treinador o caminho é fazer grandes trabalhos e ganhar títulos. Estou no caminho", destacou.
[bn]51[/bn]
Ainda no final do ano passado, logo depois do vice-campeonato no Mundial de Clubes, Renato acertou sua permanência no Grêmio até o final de 2018. Ele está no cargo desde o segundo semestre de 2016.

 

Voltar para o topo