Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Quatro itens a serem trabalhados pelo Grêmio até o jogo contra o Barcelona de Guayaquil

[bn]2[/bn]
O Grêmio terá pouco mais de um mês até às semifinais da Copa Libertadores contra o Barcelona/EQU. O jogo de ida, no estádio Monumental em Guayaquil (Equador), acontecerá entre os dias 24 e 26 de Outubro, com a volta entre 31/10 e 2 de Novembro na Arena do Grêmio.

Visando o confronto, que promete ser complicado, listamos cinco itens a serem corrigidos e trabalhados pela comissão técnica gremista até o dia do confronto entre as equipes.

1 – RECUPERAR JOGADORES LESIONADOS

Para jogar contra o Barcelona no Equador, o Grêmio precisará de força máxima, inclusive no banco de reservas. São pelo menos dois atletas importantes a 
serem recuperados. 

DOUGLAS – O meia camisa 10 voltou e inclusive já treinou com bola. Contudo, voltou a sentir dores no joelho operado e segue em observação no Grêmio. Existe a possibilidade de retorno contra o Barcelona no Equador. O que pesa contra o seu retorno, é o longo tempo sem jogar.

LUAN – Mesmo que tenha entrado nos minutos finais contra o Botafogo, o atacante será submetido a mais 10 dias de tratamento intensivo em sua lesão na coxa. A sua presença está garantida para o jogo de ida contra o Barcelona, no Equador.

Vale reforçar que o capitão Maicon não voltará a jogar em 2017.

2 – RECUPERAR CONDIÇÃO FÍSICA

Não é de hoje que se nota um desgaste físico dos atletas gremistas ao fim dos jogos — e a culpa não é da equipe de preparação física. O Grêmio vem de uma grande carga de jogos que exigiram um esforço a mais dos jogadores, vide mata-mata de Copa do Brasil e jogos complicados no Brasileirão, sem contar a fase de grupos da Libertadores e as recentes decisões.

Portanto é necessário recuperar os jogadores para que possam chegar "com todo gás" e enfrentar o Barcelona no Equador, que por sua vez, destaca-se por ser uma equipe extramente forte e física.

[bn]1[/bn]

3 – PREPARAÇÃO EMOCIONAL

A questão emocional (ou lucidez) é tão importante quanto a condição física e técnica. Um jogo decisivo oferece diversos momentos, alguns bons e outros terríveis. É preciso estar pronto para correr atrás do placar ou então administra-lo. Saber suportar a tradicional "catimba" sul-americana também é importante e faz parte do jogo.

4 – REORGANIZAR O TIME

Renato precisa reorganizar a equipe e melhorar o que se tem visto nos últimos jogos. Recompactar o time para atacar e se defender bem. Treinar — e muito — a bola aérea defensiva, que voltou a assombrar os gremistas.


O comandante Renato Portaluppi terá tempo e jogos para testar, recuperar e reorganizar o time do Grêmio.

Veja mais

Comentários