Ir para o conteúdo principal
Futfanatics Gremistas

Ex-centroavante do Grêmio aponta Cortez e Marcelo Grohe como os dois grandes amigos feitos no período no tricolor

Jael, em entrevista à Rádio Bandeirantes, lembrou do período no Grêmio

Cortez lateral do Grêmio

Getty Images

Foram apenas duas temporadas completas com a camisa do Grêmio, mas serviram de tempo suficiente para o centroavante Jael, hoje no Matsumoto Yamaga, do Japão, manter amizades verdadeiras pelo menos com dois jogadores.

Marcelo Grohe, que também deixou o clube e atualmente defende o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, e Cortez, este ainda no elenco dirigido por Renato.

“Tenho muito contato com o Cortez. Ele é uma pessoa fora de série. Pessoa que tem um coração enorme. Ele e o Marcelo Grohe são meus irmãos”, avaliou Jael à Rádio Bandeirantes.

O ex-gremista nas temporadas de 2017, 2018 e início de 2019 jurou, na mesma entrevista, torcer pro Grêmio para sempre.

“Eu sou e sempre serei torcedor do Grêmio. Tenho até pensamentos futuros de morar em Porto Alegre um dia. Estou tentando convencer a minha esposa”, comentou.

Aposta pessoal de Renato Portaluppi para 2017, Jael conviveu com uma lesão no joelho logo na arrancada no clube. Tratou, recuperou e voltou em grande estilo para ajudar nas fases decisivas do título da Libertadores do mesmo ano. Pelo estilo de jogo sempre guerreiro e combativo, caiu nas graças dos torcedores e até hoje é lembrado com carinho.

Veja mais

Comentários